fbpx

ALERTA INFORMA: veja o resumo com as principais notícias que foram destaque na semana no meio tributário e varejista que a Alerta Fiscal preparou para você. Os principais assuntos dessa semana são:

– Habilidades dos profissionais do futuro. Até 2020, as empresas investirão investir mais de R$ 300 bilhões em transformações digitais e, segundo o relatório O Futuro dos Empregos, de 2018, do Fórum Econômico Mundial, cerca de 133 milhões de postos de trabalho serão criados até 2025. Desses, 54% exigirão habilidades que ainda não existem, necessitando de “talentos digitais” dos profissionais. Para a consultoria Gartner, cinco pontos são essenciais para esses “talentos”: visão de negócio, adaptabilidade, jogo de cintura político, capacidade de coligar e pensamento sistêmico. SAIBA MAIS!

– Brasil terá PIB menor em 2020. O Fundo Monetário Internacional diminuiu a estimativa de 2,4% para 2% de avanço do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no ano que vem — o que situa a projeção de crescimento do país entre as mais modestas da América do Sul. Por outro lado, a estimativa de crescimento em 2019 melhorou levemente, de 0,8% em julho para 0,9%. De acordo com o FMI, o Brasil precisa de uma “ambiciosa agenda de reformas” para impulsionar a melhora da economia, além de uma consolidação gradual da política fiscal para cumprir o teto de gastos nos próximos anos. SAIBA MAIS!

– Brasil possui menor nº de empresas desde 2009. Segundo dados do IBGE, o número de empresas ativas no país apresentou seu menor registro desde 2009. Há 10 anos, o Brasil tinha 4.268.930 empresas ativas – menor número até 2017, último ano analisado pelo instituto, com registro de 4.458.678. No período, o saldo de empresas no mercado se manteve positivo até 2013. O país tem registros negativos desde então. O pior ano foi 2014, quando 217.687 companhias fecharam as portas. SAIBA MAIS!

– Vendas no varejo crescem 3,6% em setembro. As vendas no varejo brasileiro cresceram 3,6% em setembro em relação ao mesmo período do ano passado, descontada a inflação, conforme o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), que acompanha 1,4 milhão de pontos de vendas ativos credenciados à empresa de meios de pagamentos no país. De acordo com a Cielo, o resultado do mês foi impulsionado na comparação com setembro do ano passado em razão da realização, pela primeira vez, da ‘Semana do Brasil’. SAIBA MAIS!

– Black Friday: Vendas devem crescer 18% este ano. Apesar do momento de recessão que vivemos, as expectativas para a Black Friday são animadoras para o varejo: a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm) projeta crescimento de 18% de vendas na data em relação ao resultado de 2018. Dados da Klooks – plataforma de big data especializada em inteligência financeira corporativa – demonstram que 9 das 10 maiores varejistas do país registraram crescimento no ano passado. Esta é a 9ª edição do evento no país e, ao longo dos anos, a aderência do público e as vendas subiram vertiginosamente. No ano passado, a sexta-feira mais esperada do ano cresceu 23% em relação a 2017, movimentando cerca de R$2,6 bilhões. SAIBA MAIS!