fbpx

“Por conta da complexa e elevada carga tributária no Brasil, cerca de 95% das empresas brasileiras pagam mais impostos do que deveriam, prejudicando de forma significativa a saúde financeira do negócio”, aponta um estudo realizado pelo projeto Menos Imposto. Ainda de acordo com essa pesquisa, a Região Sudeste é apontada como a que mais paga impostos no território nacional. 

 

A arrecadação de tributos representa mais de 35% do PIB (Produto Interno Bruto – soma de todos os bens e serviços produzidos em nosso país), afetando de forma significativa e direta a estrutura empresarial em todo o seu contexto, seja ele na esfera de custos, política comercial, investimentos e até mesmo alterando a possibilidade de ter um negócio sustentável e perene. 

 

O fato é que pelo simples fato de um negócio existir, automaticamente já virão juntas as cargas tributárias, e quanto mais ele crescer, mais crescerão juntos os impostos. Então o melhor a se fazer para tentar minimizar custos e de quebra, aumentar seu lucro, é adotar algumas medidas que podem se tornar muito eficazes ao longo do caminho. 

 

VOCÊ VAI PRECISAR DE PLANEJAMENTO

 

Para aumentar seu lucro uma solução importante que deve ser incorporada na sua empresa é o planejamento tributário, que pode ser construído levando em conta algumas informações básicas e preliminares como:

 

  • a expectativa de receita bruta ou faturamento do empreendimento;
  • a sua margem de lucro;
  • as suas despesas operacionais e com o pessoal;
  • o histórico da empresa (a fim de verificar se houve algum recolhimento de imposto indevido).

 

REGIME TRIBUTÁRIO

 

A escolha correta do regime tributário (conjunto de normas que determina quais são os impostos aplicados, como eles devem ser pagos e em quais períodos) da sua empresa também vai determinar possibilidades para gerar um retorno financeiro positivo e assertivo .

 

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) divulgou algumas informações que podem te auxiliar no processo de análise para a escolha do melhor regime tributário para o seu negócio:

 

Simulador simples ou lucro presumido?

 

Você sabe qual a diferença entre eles? Quando souber esta resposta, poderá optar pelo melhor regime tributário para a sua empresa. Queremos que você tenha condições de escolher sem nenhum tipo de dúvida.

 

Simples Nacional

 

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, previsto na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

 

Quem pode aderir o Simples Nacional?

 

O Simples Nacional é melhor aplicado à micro e pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 4.8 milhões de reais.

 

Formas de ingresso no Simples Nacional

 

Para ingressar no Simples Nacional você precisa:

 

  • Enquadrar-se na definição de microempresa ou de empresa de pequeno porte;
  • Cumprir os requisitos previstos na legislação; 
  • Formalizar a opção pelo Simples Nacional.

 

Devo Escolher pelo Lucro Presumido? 

 

Para a escolha desse regime o limite de faturamento deve ser de até 78 milhões de reais. A opção pelo regime de tributação com base no Lucro Presumido será manifestada com o pagamento da primeira ou única quota do imposto devido correspondente ao primeiro período de apuração de cada ano-calendário.

 

 

CALCULADORA FISCAL E TRIBUTÁRIA

 

Uma outra medida que você pode adotar em seu negócio é a utilização de uma calculadora fiscal. Ela é uma ferramenta muito eficaz em todo o processo de gestão fiscal e tributária e poderá ser o seu braço direito no planejamento para aumentar seu lucro mensalmente. A Alerta Fiscal desenvolveu uma calculadora que mudará a sua rotina e a forma como você se comporta e toma decisões de compra e venda. 

 

Mas afinal o que é a Calculadora Fiscal e Tributária? 

 

A calculadora é uma ferramenta utilizada para auxiliar a equipe de compras e ela tem dois pontos importantes: 

 

  • auxilia a realização das compras (baseado na carga tributária do produto, mostramos pra ele que nem sempre o menor preço é o melhor negócio);

 

  • formação de preço de venda (consideramos o imposto a pagar e a margem de lucro líquida que ele quer receber na venda do produto).

 

NO MOMENTO DA COMPRA

 

O foco principal aqui é auxiliar o comprador no momento da aquisição de um produto, independentemente de qual seja, indicando para ele o melhor cenário de compra.

 

A calculadora não aponta simplesmente o preço, ela olha para o produto como um todo, tributariamente falando. 

 

No momento da realização de uma compra, existe o chamado crédito de imposto: ICMS, PIS e COFINS, o que é algo de suma importância e que precisa ser considerado para garantir uma compra assertiva e que gere lucros futuramente no momento da venda. 

 

O que acontece muitas vezes é que o comprador julga que o menor preço pode compensar a falta de crédito, mas isso nem sempre acontece, e a ferramenta serve justamente para indicar isso. 

 

Sem contar que pode acontecer de você receber uma nota que é tributada, onde o produto em questão na verdade é substituição tributária, ou seja vai pagar um produto que já foi pago anteriormente ou até deixar de pagar um produto que deveria ser pago pelo substituição tributária. E essas informações a ferramenta traz para você. 

 

NO MOMENTO DA VENDA

 

Todo mundo quer ter lucros na venda do seu produto, afinal esse é o resultado final de todo o procedimento. E observamos muitos erros que impedem que a empresa obtenha um lucro real, já que apenas determinar uma margem em cima do valor de compra não vai garantir que seus ganhos sejam realmente percentuais ao que você deseja. 

 

Nesse cenário a calculadora fiscal entra como ferramenta indispensável no processo. 

 

Ela vai levar em conta o lucro líquido desejado, o estado onde o produto foi comprado e o estado onde ele será vendido. Isso porque existem diferenças tributárias que variam de lugar para lugar. Vai considerar também qual o regime tributário da sua empresa e qual o regime tributário do seu fornecedor, já que essas informações podem alterar totalmente seu lucro no momento da venda. 

 

Vamos para um exemplo prático:

 

Você comprou 600 sandálias por R$699,00 (seiscentos e noventa e nove reais) e quer tirar de lucro 12%. A ferramenta então, baseada no estado que você comprou e local onde irá vender (informações consideradas por conta dos impostos), vai calcular o preço correto de venda desse produto para que você realmente consiga obter a margem que deseja. 

 

Porque quando você determina um lucro sem utilizar a ferramenta, isso não significa necessariamente que você está recebendo aquele valor, já que é preciso considerar que existem impostos para serem pagos em cima disso. Ela então traz o valor de venda, já determinando que X% é para pagar impostos e que X% é de fato o lucro que você estipulou. 

 

CONCLUSÃO

 

A calculadora fiscal leva até você uma segurança tributária e tranquilidade com seu patrimônio. Trazendo a certeza de que você está comprando acertadamente, uma vez que apontamos corretamente os impostos de cada produto.  

 

Já no momento da venda a ferramenta te mostra qual é o preço que deve ser aplicado de acordo com a tributação correta de cada produto e que garanta o lucro líquido real que você deseja. 

 

SOLUÇÕES EXTRAS QUE TAMBÉM CONTRIBUEM PARA O AUMENTO DOS LUCROS

 

CONSULTORIA PROFISSIONAL

 

Muitas vezes, ficamos perdidos em meio à tanta informação que muda constantemente. Fica impossível que tanto os gestores, como equipes de compra e venda estejam atualizadas para tomar as melhores decisões o tempo todo. 

 

Isso pode gerar uma automatização comportamental por conta dos funcionários que acabam tomando as mesmas decisões, julgando estar fazendo a coisa certa. Ludmila Lima, do time da Alerta Fiscal, sempre diz que: “O menor preço, nem sempre é o melhor negócio”, uma vez que é preciso olhar para o produto e o processo como um todo. 

 

BENEFÍCIOS E VANTAGENS

 

Acompanhamento contínuo das alterações na legislação em tempo real;

 

Diagnóstico completo de toda a base de produtos;

 

Monitoramento e atualização de regras fiscais e convênios interestaduais;

 

Calculadora de créditos para definição de compra de mercadorias;

 

Calculadora Fiscal, comparação de valores de fornecedores com base em convênios e regras fiscais, créditos de ICMS, PIS/COFINS e MVA;

 

Classificação Fiscal Atribuição e revisão da NCM do seu cadastro de mercadorias e suporte para classificação correta do código CEST;

 

Monitoramento de Cadastro Acompanhamento das alíquotas e regras tributárias e monitoramento preciso de ICMS e ICMS-ST, IPI e PIS/COFINS; 

 

Sistema Inteligente; 

 

Segurança no processo de cadastro com a classificação automática baseada na legislação atual e no código GTIN (EAN);

Diagnóstico Preciso Serviço integrado ao ERP com revisão de regras fiscais e apurações de impostos dos produtos para validação de NF-e e NFC-e. 

 

Calculadora Fiscal Comparação de valores de fornecedores com base em convênios e regras fiscais, créditos de ICMS, PIS/COFINS e MVA. 

 

É ter 18 milhões de desdobramentos tributários em um único lugar. 

 

É ter o processo de cadastro de produtos automatizado. 500 mil campos em apenas um clique.

 

É ter um robô monitorando o seu cadastro em tempo real, tornando a sua empresa mais lucrativa. 

 

Acompanhamos e monitoramos as regras fiscais para você! 

 

Classificação fiscal de mercadorias para o atacado e o varejo.

 

Fornecemos soluções fiscais e tributárias que, de maneira integrada, auxiliam as empresas a manter suas informações de produtos e, consequentemente, suas obrigações fiscais atualizadas e corretas.

 

Fale conosco e comece agora mesmo a ter acesso à calculadora fiscal e todos os seus benefícios.

 

Por Atracto.

 

————————————————————————————————————

 

Você também pode gostar do artigo: COMO FAZER BENCHMARKING NO VAREJO?