fbpx

Hoje nós vamos falar sobre os segredos do e-commerce para o comércio varejista. E se você está pensando que o comércio online de produtos se resume apenas a ter uma loja virtual, fique com a gente até o final desse artigo, pois irá se surpreender. O assunto é vasto e com certeza fará toda a diferença em seu negócio. 

 

Acredito que você como empresário do varejo já vinha percebendo uma crescente mudança na maneira de consumir dos seus clientes e muito provavelmente sentiu essa transformação se intensificar ainda mais após o início da quarentena à qual fomos submetidos, não é mesmo? 

 

Ter canais de vendas alternativos que não necessitam do contato físico se tornaram essenciais para a manutenção das atividades de uma empresa hoje, e continuarão importantes para sustentar sua existência no futuro. 

 

Afinal, a modificação da estrutura comercial já estava acontecendo e o surgimento do Coronavírus apenas acelerou o processo. 

 

Por esse motivo, é muito importante que você entenda os segredos do e-commerce para mudar o patamar do seu negócio de uma vez por todas e ingressar no mundo digital, para colher todos os frutos que a tecnologia pode gerar para sua empresa. 

 

MAS AFINAL O QUE SIGNIFICA E-COMMERCE?

 

Como falamos no começo desse artigo, e-commerce não é uma loja virtual, ele é um sistema de comércio eletrônico e a loja virtual é apenas uma das ferramentas que você pode utilizar dentro da sua estratégia de vendas pela internet. 

 

Então, de forma bem direta e resumida o e-commerce é o comércio eletrônico de produtos, incluindo aqui estratégias, ferramentas e planejamento de ações. Imagine todo o processo que acontece hoje no seu varejo físico – controle de estoque, administração, atendimento ao cliente, sistema de vendas, entre outras demandas – e repense tudo isso funcionando em um plataforma digital. Pensou? Bem-vindo ao mundo dos segredos e-commerce. 

 

SEGREDOS DO E-COMMERCE: ESTE É UM MERCADO QUE SÓ CRESCE

 

Segundo o site PagBrasil, o e-commerce brasileiro continua crescendo a cada ano: “E, em 2020, a previsão é de que alcance um faturamento de R$ 106 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). 

 

O número representa um crescimento de 18% quando comparado ao ano anterior. Essa será a primeira vez que o e-commerce brasileiro ultrapassa a marca de R$ 100 bilhões.

 

Os marketplaces, pequenos negócios e as compras realizadas com smartphones serão os principais fatores para esse crescimento. Ainda, a ABComm estima uma média de 342 milhões de pedidos de quase 68 milhões de consumidores. 

 

No ano passado, o e-commerce brasileiro cresceu 23%, de acordo com a associação, alcançando um faturamento de R$ 89,9 bilhões.”

 

SEGREDOS DO E-COMMERCE: COMO UM E-COMMERCE FUNCIONA?

 

De uma maneira muito simples, segue basicamente uma sequência que inclui a exposição dos produtos que serão comercializados, pagamento e entrega das mercadorias. 

 

Acontecendo simultaneamente à essa tríade, temos as estratégias de marketing (incluindo aqui definição das plataformas de vendas), atendimento ao cliente, processos logísticos (estoque e entrega) e pós-venda. 

 

Parece simples, e pode até ser, se a lição de casa for bem feita, o que não significa que não seja complexo, já que como podemos perceber, estamos falando de muitas etapas que precisam estar em sincronicidade para fazer com que a roda gire perfeitamente. 

 

Sendo assim, traçar uma estratégia sólida e eficaz é o primeiro passo e para isso você vai precisar levar alguns pontos em consideração:

 

“1. Conheça o mercado digital. Saber qual é o perfil das empresas e dos consumidores é importante para ter uma noção clara de como atuar e do que esperar.

 

  1. Escolha o nicho de mercado que será atendido. É possível ao identificar as diversas oportunidades de atuação que o comércio eletrônico proporciona para poder analisar quais são os segmentos mais rentáveis no meio virtual.

 

  1. Organize o site, escolha a tecnologia da loja online e crie um plano de negócios.

 

  1. Entenda os aspectos legais e como funcionam os impostos específicos das vendas virtuais.

 

  1. É preciso conhecer também os meios de pagamento do comércio eletrônico para proporcionar vendas com segurança.

 

  1. Construa sua loja virtual utilizando-se de dicas sobre layout, cores, usabilidade e outras questões de design.

 

  1. Saiba o que o cliente deseja e como se comporta.

 

  1. Conheça as estratégias de marketing e os canais de divulgação online, como as redes sociais. Você precisará impulsionar a visibilidade do seu negócio e dos seus produtos para gerar mais faturamento.

 

  1. Procure entender sobre logística e estoque no e-commerce. Assim, você conseguirá disponibilizar ao cliente uma entrega adequada do produto e lidar com as questões pós-venda.” – Fonte Sebrae

 

SEGREDOS DO E-COMMERCE: CONHEÇA OS CANAIS DE CONSUMO

Agora que você já conhece o processo geral, vamos te mostrar onde estão os seus possíveis clientes, e acredite, eles estão em muitos lugares, é saber explorar os canais certos de vendas de acordo com sua estratégia e seguir em frente. 

 

1 – LOJA VIRTUAL

 

Estamos falando aqui de uma página na internet que tem como objetivo vender produtos e serviços, essa ferramenta utiliza um software de gerenciamento de pedidos, interligados, ou não, com sistemas de pagamentos. O cliente acessa a página, escolhe o que quer, faz o pagamento e recebe o que adquiriu no endereço escolhido.

 

2 – MARKETPLACE

 

Diferente de uma loja virtual, o marketplace é como se fosse um grande shopping center online, pois ele reúne uma série de produtos, marcas e lojas em um só lugar. Esse modelo de negócio é bem vantajoso para o consumidor que acaba tendo mais possibilidades de comparar preços e qualidade dos produtos “em um mesmo ambiente digital”. 

 

3 – M-COMMERCE

 

Também conhecido como mobile commerce é o comércio por meio dos dispositivos móveis. Sabemos que hoje o número de pessoas que possuem celulares é cada vez maior e não para de crescer. Inclusive, podemos dizer que muita gente tem apenas o celular como forma de acesso ao mundo digital, ou seja, não possui um computador.

 

Por isso, quando for escolher e desenvolver sua plataforma online, não se esqueça dessa enorme fatia dos consumidores. Estamos lembrando disso, pois quando se trata de programação, existem diferenças para cada tipo de dispositivo que será usado. Neste caso, vale conversar com o profissional de TI que irá desenvolver o projeto do seu varejo. 

 

4- S-COMMERCE

 

Trata-se aqui de usar as mídias sociais para fomentar o comércio do seu negócio através da utilização do marketing digital e das redes sociais. Exemplos bem atuais que te ajudam a entender esse perfil de negócio é o Facebook, e principalmente, o Instagram que tem dispositivos de venda diretamente na sua plataforma. 

 

As redes sociais ganham cada vez mais espaço tanto para o consumo de informações, como de produtos, além de ser um ótimo canal de relacionamento com seu cliente. 

 

Através de uma estratégia bem elaborada, que pode ser auxiliada por agências e/ou profissionais do marketing digital, você consegue posicionar a sua empresa de forma positiva no mercado, fortalecendo sua marca e fazendo vendas indiretas. Já que hoje muita gente quer conhecer as empresas das quais estão consumindo.  

 

5 – C-COMMERCE

O conversation commerce é a estratégia de se comunicar com os consumidores através de aplicativos de mensagens e de compras. É uma forma de estar mais perto dos clientes, agilizando o atendimento, o que consequentemente acaba por gerar mais vendas e lucros.

 

Um grande exemplo de aplicativo que está sendo cada vez mais utilizado por empresas de todos os tamanhos (pequenas, médias e grandes) é o WhatsApp, mas também podemos citar o Facebook Messenger e a tecnologia de voz como a Alexa da Amazon e o Google Home da Google. 

 

CONCLUSÃO SOBRE OS SEGREDOS DO E-COMMERCE

 

Agora que muitos dos segredos do e-commerce foram te apresentados cabe arregaçar as mangas e começar agora mesmo a desenvolver a estratégia para o seu varejo. Tornar a sua empresa digital, lucrativa e de sucesso só depende de você. 

 

Por Atracto


 

Você também pode gostar do artigo TECNOLOGIA NO VAREJO: COMO USAR FERRAMENTAS DE FORMA ASSERTIVA?