fbpx

Você que acompanha o nosso blog já deve ter notado que no último mês nos dedicamos muito para trazer assuntos voltados ao uso da tecnologia no varejo. Tudo isso com o objetivo de te ajudar a atualizar e otimizar os processos da sua empresa como um todo, o que casou perfeitamente com o momento que estamos vivendo, onde recursos tecnológicos estão sendo um grande diferencial.

 

Fica cada vez mais claro a real necessidade de investir em ferramentas e softwares que contemplem os mais variados setores do varejo e que atendam toda a cadeia do seu negócio, desde a compra da mercadoria até o momento da venda ao consumidor final. Se antes a incorporação dessa prática já se fazia necessário, hoje ela é indispensável para a sobrevivência da sua empresa. 

 

Porque nós não sabemos como a forma de consumir será depois que a crise na qual estamos inseridos passar, mas uma coisa já podemos te adiantar: nada mais será igual. Se antes estar tecnologicamente ativo era um diferencial no mercado, que diga-se de passagem, é super concorrido, hoje ou você investe em algum tipo de plataforma ou não terá como trabalhar. 

 

FAÇA UMA ANÁLISE DO PERFIL DO SEU VAREJO

 

De nada vai adiantar simplesmente sair adquirindo ferramentas sem antes avaliar em qual nível organizacional seu negócio se encontra, assim como o grau de disposição para lidar com uma nova forma de trabalhar, mais moderna e atualizada. Afinal, a ferramenta por si só, não fará nenhum milagre. Estamos falando aqui tanto em relação aos processos que são utilizados hoje, quanto ao ao perfil de seus colaboradores e política da empresa. 

 

Isso é o que costumam chamar de inovatividade que é a propensão que um indivíduo ou empresa tem em adotar inovações.

 

“O estudioso em inovação, Rogers Calantone, em meados de 1995, elaborou uma escala com 3 categorias com base no conceito de inovatividade, são elas:

 

  • Os adotantes imediatos – são os pioneiros quando surge alguma novidade no mercado. São propensos a testar diferentes serviços a fim de melhorar a qualidade e velocidade de suas entregas;

 

  • A maioria tardia – é onde se concentra a maioria das pessoas e organizações. Eles optam pelo uso de diferentes serviços e tecnologias em um segundo plano, ou seja, após terem certeza de que o “negócio funciona mesmo”;

 

  • Os retardatários – são os mais relutantes, dificilmente desafiam o status quo e a maneira tradicional de fazer as coisas. 

 

Você deve estar se perguntando: mas qual o objetivo dessa informação?

 

Diante desse quadro, o gestor pode analisar o perfil de sua equipe de trabalho para identificar os colaboradores que mais se enquadram no primeiro quadrante. Provavelmente, estes são os mais aptos a promover o processo de transformação digital no seu varejo.

 

Na maioria das empresas existem esses tipos de pessoas que podem ser os expoentes no processo de adoção tecnológica. Identificar cada perfil é o pulo do gato para ter sucesso nessa empreitada tecnológica.” – Fonte site Assertiva.  

 

Como pudemos observar conhecer bem o interior do seu negócio vai te ajudar a dar os primeiros ou próximos passos no caminho da modernização e atualização corporativa.

 

INVISTA EM TECNOLOGIA PARA COMUNICAÇÃO INTERNA

 

Normalmente quando falamos em investir em comunicação, a primeira coisa que vem na mente é uma comunicação voltada para as vendas, com foco no consumidor. Isso acontece porque inevitavelmente eles se tornam prioridade, já que é da venda direta que vem o dinheiro que faz com que o negócio se mantenha vivo. 

 

Não investir também na comunicação interna do seu negócio é um erro grave que, caso você esteja cometendo, precisa ser corrigido o quanto antes. O bom é que já observamos uma gradativa e significativa mudança nesse cenário. 

 

De acordo com uma pesquisa realizada e divulgada pela ABERJ (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), 63% das empresas já acreditam que a comunicação interna é um dos processos mais importantes em um ambiente organizacional, e a tendência de investimentos voltados para melhorar a comunicação interna estão em crescimento.

 

Afinal, os resultados das vendas de um varejo são reflexos direto do que está acontecendo nos bastidores. Se a casa não está funcionando bem, consequentemente o retorno também não atingirá o seu potencial máximo. 

 

Ainda trazendo alguns dados da pesquisa da ABERJ: 93% das empresas ainda usam o e-mail como principal ferramenta de comunicação interna, 83% dão preferência para a intranet e 23% se adaptaram aos aplicativos de rede social corporativa. O que nos mostra que a utilização da tecnologia desenvolvida para o, que chamam de, social networking ainda é pouco explorada. Pense nisso. 

 

NOVOS ALIADOS PARA A DIVULGAÇÃO DE PRODUTOS

 

Vamos falar aqui de uma prática que vem ganhando espaço na vida das pessoas durante o distanciamento social, principalmente quando o assunto é entretenimento, mas que pode, se bem planejada, ser usada como um canal de comunicação com os consumidores: as lives e streamings.

 

VAMOS AOS CONCEITOS

 

LIVE

 

Live nada mais é que uma transmissão ao vivo de áudio e vídeo na internet, geralmente feita por meio das redes sociais. Traduzido para o português e no contexto digital, significa “ao vivo”. Podem ser feitas de formas simples, rápidas e de qualquer lugar que tenha uma boa conexão de internet. Elas permitem um tempo considerável de transmissão (o que vai variar de acordo com a plataforma escolhida para transmissão) e não possuem limitação para o número de espectadores. 

 

Os usuários se conectam com essa transmissão tanto através de celulares, computadores e televisores que possuem a tecnologia smart. Ou seja, um grande potencial de alcance. 

 

STREAMING

 

“O streaming é a tecnologia de transmissão de dados pela internet, principalmente aúdio e vídeo, sem a necessidade de baixar o conteúdo. O arquivo, que pode ser um vídeo ou uma música, é acessado pelo usuário online. O detentor do conteúdo transmite a música ou filme pela internet e esse material não ocupa espaço no computador ou no celular. 

 

Quais os benefícios do streaming?

 

Um dos principais benefícios do streaming é a comodidade: através de uma conta (que pode ser gratuita ou paga, depende da plataforma), você tem acesso a um acervo de filmes, séries, músicas e outros conteúdos.” – Fonte Tecnoblog

 

Ou seja, o uso desses recursos tecnológicos podem ser um excelente investimento para falar com seu público externo, abrindo um novo canal de comunicação e criando inclusive, novos hábitos de consumo. Além de divulgar produtos, há a possibilidade de criar programas com dicas e assuntos relacionados ao segmento do seu varejo. 

 

“O dono do varejo pode usar a tecnologia do streaming tanto para criar e transmitir seus próprios conteúdos, quanto para firmar parcerias com eventos musicais, por exemplo, para vender seus produtos direto ao público que está assistindo a transmissão. Tudo feito através de outra ferramenta utilizada nestes casos, conhecida como QR Code. É uma ótima alternativa para o cenário atual.”, afirma Thyrson – CEO e proprietário da agência EVO Bookings.

 

TECNOLOGIA PARA GESTÃO INTERNA

 

Agora que falamos sobre comunicação, tanto com o público interno, quanto com seu consumidor, vamos abordar o uso da tecnologia de forma assertiva para a gestão do seu negócio. Afinal, de nada vai adiantar ter lucros, se você não tiver um suporte adequado para gerenciá-los. 

 

“Para que tudo chegue perfeito aos pontos de vendas, sejam online ou físicos, existem inúmeros processos acontecendo nos bastidores que precisam estar funcionando da melhor maneira possível.

 

Estamos falando aqui de controle de estoques, folha de pagamento, recolhimento de impostos e tributos, entre outras demandas burocráticas. E além da existência das soluções em si é necessário ter pessoas especializadas para geri-las. Trabalho esse, realizado pela Alerta Fiscal. 

 

QUAIS SÃO OS SERVIÇOS E BENEFÍCIOS QUE VOCÊ PODE AGREGAR EM SEU NEGÓCIO?

 

GESTÃO CONTÍNUA

 

Realização da gestão contínua da classificação fiscal de mercadorias para o varejo com levantamento das suas necessidades, desde o fechamento até a entrega.

 

SISTEMA INTELIGENTE

 

Segurança no cadastro com a classificação automática baseada na legislação atual e no código GTIN (EAN).

 

CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS

 

Serviços de classificação de produtos para a correta emissão dos documentos fiscais (CUPOM FISCAL, NF-e e NFC-e) com cálculo correto de ICMS e ICMS-ST, eliminando possíveis multas e penalidades.

 

IDENTIFICAÇÃO DE CÓDIGOS

 

Identificação da NCM aplicável aos seus produtos e indicamos o código CEST correto e as alíquotas relativas ao IPI e ao Imposto sobre Importação, assegurando a sua constante atualização e a apuração de impostos.

 

MONITORAMENTO

 

Alíquotas e regras tributárias e monitoramento preciso de ICMS e ICMS-ST, IPI e PIS/COFINS

 

DIAGNÓSTICO PRECISO

 

ERP integrado com revisão de regras fiscais e apurações de impostos para validação de NF-e e NFC-e.” – Trecho do artigo TECNOLOGIA NO VAREJO: 5 DICAS PARA VENDER MAIS

 

Agora que você já conhece mais algumas ferramentas disponíveis no mercado é hora de escolher quais delas mais se encaixam no perfil da sua empresa. Lembre-se o sucesso só depende de você, mas é possível e necessário contar com o suporte e conhecimento de outras áreas específicas. 

 

Por Atracto


 

Você também pode gostar do artigo AS VANTAGENS DE INVESTIR EM UM SOFTWARE DE REVISÃO TRIBUTÁRIA.